Como podemos te ajudar?

Indicadores Financeiros

Definição

Por meio dos indicadores financeiros é possível tomar as decisões gerenciais necessárias, visando corrigir erros que estão prejudicando o desempenho dos negócios no âmbito financeiro.

Tratamos aqui dos principais indicadores financeiros, os de maior necessidade, que estão presentes como um dos capítulos da parte financeira do SmartBusinessPlan.

Payback

a palavra traduzida para o português é “retorno”, ou seja, é o o retorno do investimento. Essa é uma técnica muito utilizada para calcular o prazo de recuperação do capital investido.

Para calcular o Payback em meses ou anos, basta dividir o numero de peças necessárias para pagar o investimento, pelo numero estimado de peças a produzir no período.

Vantagens:

Simples cálculo e de fácil compreensão;

Fornece uma idéia do grau de liquidez e de risco do projeto;

Em tempo de grande instabilidade, a utilização deste método é uma forma de aumentar a segurança dos negócios da empresa;

Adequado à avaliação de projetos em contexto de risco elevado e de projetos com vida limitada.

Desvantagens:

O método do PayBack apresenta o inconveniente de não ter em conta os cash flows gerados depois do ano de recuperação, tornando-se assim, desaconselhável na avaliação de projetos de longa duração.

O PayBack valoriza diferentemente os fluxos recebidos em diferentes períodos, mas apenas segundo o critério dualista: antes ou depois do PayBack, sendo indiferente o período em que recebe dentro de cada um destes intervalos.


Break-Even

É o ponto de equilíbrio nos negócios, ou seja, em que não há perda nem ganho, nem lucro nem prejuízo.

Para o investidor, o break-even é o momento a partir do qual ele deixa de perder dinheiro e passa a ganhar e equilibrar o capital investido, ou seja, é uma ferramenta bastante importante para sua empresa, pois além de permitir a análise de viabilidade de um negócio, também possibilita o controle dos resultados.

Exemplo:

A formula é bastante simples: o valor dos Custos fixos deverá ser dividido pelo resultado obtido pela divisão dos custos variáveis divididos pelas vendas subtraído de 1. Vamos usar o exemplo abaixo para efetuarmos um cálculo:

Custos fixos: R$ 1.000,00

Custos variáveis: R$ 800,00

Vendas: R$ 10.000,00

Assim teríamos: R$ 1.000,00/ (1- R$ 800,00/ R$ 10.000,00), obtendo como resultado R$ 1.087,00. Sendo assim, R$ 1.087,00 seria o valor que determinaria o ponto de equilíbrio na operação, onde os lucros são nulos, tornando-se positivo para valores superiores e negativos para valores inferiores


Taxa Interna de Retorno – TIR

A Taxa Interna de Retorno (TIR), em inglês IRR (Internal Rate of Return), é a taxa necessária para igualar o valor de um investimento (valor presente) com os seus respectivos retornos futuros ou saldos de caixa.

A TIR é um fórmula matemática-financeira utilizada para calcular a taxa de desconto que teria um determinado fluxo de caixa para igualar a zero seu Valor Presente Líquido. Em outras palavras, seria a taxa de retorno do investimento em questão. Os termos mais famosos para estudos do gênero são viabilidade econômica com as variações e econômica-financeira ou técnica-econômica.

Considerar:

Taxa interna de retornom maior do que a taxa minima de atratividade, significa que o investimento é economicamente atrativo.

  • TIR>TMA= VPL(+)

Taxa interna de retorno igual à taxa mínima de atratividade, o investimento está economicamente numa situação de indiferença.

  • TIR=TMA =VPL(0)

Taxa interna de retorno menor do que a taxa mínima de atratividade, o investimento não é economicamente atrativo pois seu retorno é superado pelo retorno de um investimento com o mínimo de retorno.

  • TIR<TMA= VPL(-)

Valor Presente Líquido (VPL)

O Valor Presente Líquido (VPL) é uma fórmula matemática-financeira utilizada para calcular o valor presente de uma série de pagamentos futuros descontando uma taxa de custo de capital estipulada.

O dinheiro no futuro, vale menos, justamente por não termos certeza de que vamos recebê-lo. Portanto, esse cálculo justamente faz esse ajuste, descontando as devidas taxas do fluxo de caixa futuro.

Exemplo:

Supondo que você faça um investimento inicial de R$100 mil reais em um projeto e espera fluxo de caixa de R$10mil mensais, dada a taxa de atratividade (juros), você deseja saber se o projeto é viável ou não.

Embora o cálculo seja bem direto, precisamos observar uma coisa importante. Como os fluxos são mensais, a cada mês os R$10 mil vão perdendo valor. Contudo, os R$100 mil investidos inicialmente foram investidos com valores correntes.

Desta forma, precisamos descontar cada fluxo de caixa que ocorrerá para saber o quanto ele vale, hoje, e comparar este resultado com o valor investido

Basicamente, é o calculo de quanto os futuros pagamentos somados a um custo inicial estariam valendo atualmente.

Pronto para começar seu próprio negócio?

bhp