“Deu errado, e agora? ” Como fazer uma boa gestão de problemas

Rounded Button Secondary 2

Esse é um tópico que deveria estar mais presente nas leituras de empreendedorismo e gestão: o que fazer quando as coisas dão errado? Seja você sozinho como dono da empresa ou com a sua equipe.

Erros são ruins, mas tanto na vida pessoal quanto na profissional, eles também poderão servir como oportunidades de aprendizagem. Óbvio, todos nós preferimos aprender pelo caminho com menos dor, perda ou dificuldade possível. Porém, a vida real não é bem assim. Teremos que enfrentar desafios diários para alcançar nossos objetivos e encarar nossos problemas para seguir em frente.

Na empresa, sozinho ou com sua equipe, é importante fazer o mesmo. Mas, se você se encontra no meio de uma catástrofe ou não consegue encontrar uma maneira de sair desse sufoco, nós trouxemos algumas dicas  que poderão ser úteis para fazer uma boa gestão de problemas.

Dicas#

1. Prevenção

A prevenção é a melhor maneira para conseguir evitar uma crise ou para aprender a lidar com uma. Para isso, os especialistas aconselham que as empresas tomem duas atitudes: fazer uma análise SWOT e criar um planejamento.

O plano de negócios é uma ferramenta que ajudará o empreendedor a ver e rever todos os possíveis cenários que poderão ser enfrentados ao longo de três anos. É de extrema importância que as empresas tenham um plano que busque diminuir todo o impacto de uma possível crise. Porém, se a crise chegar, de qualquer maneira você já estará um passo à frente. O planejamento deve ter como objetivo preservar a imagem e a reputação da empresa e deve ser conhecido por todos os funcionários, estando sempre à mão para ser seguido no caso de crises mais graves.

Os pequenos empreendedores não ficam de fora desse processo e não devem abrir mão de um planejamento.

2. Comunique as más notícias com antecedência

Se não teve como evitar e os problemas chegaram de vez, faça a comunicação para sua equipe e todos aqueles que precisam ser envolvidos.

Quando você abre uma empresa, uns dos principais valores a serem cultivados é transparência e confiança. Sejam eles com sua equipe, clientes, investidores ou sócios. Com confiança e transparência é possível construir e trabalhar em uma base sólida para as fases boas e ruins.

Por isso, é importante compartilhar com antecedência problemas que afetarão outras pessoas envolvidas nos negócios além de si próprio. Todos poderão apenas ajudar e apoiar se possuírem o cenário completo e o tamanho real do problema, mesmo que isso signifique se sentir vulnerável temporariamente.

3. Peça ajuda

Não deixe o orgulho entrar no seu caminho quando você estiver passando por uma fase difícil. Pedir ajuda não significa demonstrar suas fraquezas, mas sim, estar cercado daqueles que poderão apoia-lo para fazer um brainstorming e encontrar a melhor solução para aquela situação.

 

4. Perdoe-se e siga em frente

Chega um tempo após um erro ou crise que é necessário seguir em frente.  Se você se comprometeu, encontrou uma solução para a crise e deixou os envolvidos satisfeitos, parabéns! É bem provável que esse caso seja lembrado de forma positiva. Agora, está na hora de continuar sua jornada. Guarde o que aprendeu com a situação e, se ocorrer outro problema, tenha certeza de que estará mais bem preparado para contorná-lo.

Se o incômodo acabou sendo resolvido, mas não tão bem quanto você gostaria, será necessário investir ainda mais no gerenciamento de crise. Invista em treinamentos, cursos ou simulações de crises para testar seus processos, identificar erros e otimizar o fluxo de comunicação dentro da sua empresa.

O mais importante é nunca deixar de tentar encontrar soluções rápidas e eficazes. Todo mundo comete erros, e os empresários mais bem sucedidos são capazes de gerenciá-los com pouco dano colateral e seguir em frente.

 

bhp